ANATRIP reforça pleito de entidades do transporte para que BNDES prorrogue prazo de dívidas de financiamento de empresas de ônibus

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Entidade solicitou extensão de prazo por pelo menos 6 meses para que operadoras possam renegociar carteiras de financiamento das frotas de veículos

ALEXANDRE PELEGI

Seguindo Importantes entidades que representam o setor de transporte em todo o país, a Associação Nacional das Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros (ANATRIP) solicitou ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a extensão do prazo, por pelo menos 6 meses, da autorização concedida às empresas de ônibus para que possam negociar suas carteiras de financiamento das frotas de veículos.

Outras entidades já haviam se manifestado a respeito, como mostrou o Diário do Transporte.  Em carta encaminhada ao Banco, a ANTP – Associação Nacional de Transportes Públicos, a NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos), ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), FABUS (Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus) e o Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes de Mobilidade Urbana, todas endossaram o pleito. Relembre: ANFAVEA, FABUS, ANTP e Fórum de Secretário de Transporte reforçam pedido da NTU ao BNDES para prorrogação da suspensão do pagamento de parcelas do Finame

Em ofício encaminhado ao BNDES, a ANATRIP solicitou o agendamento de uma reunião urgente e declarou que, sem o auxílio, as empresas vinculadas e as demais do setor rodoviário poderão fechar as portas.

A nossa recuperação ainda é lenta e, sem apoio do Governo Federal, nesse momento, muitas (empresas) poderão sucumbir na grave crise. Informamos que a ANATRIP gostaria do agendamento de uma reunião urgente para tratar desse assunto”, assinou o diretor executivo da Associação, Clayton de Freitas Vidal.

Em comunicado encaminhado ao Diário do Transporte, a associação informa que em junho deste ano apresentou ao BNDES um panorama sobre o cenário do setor de transporte rodoviário interestadual e internacional de passageiros, “com algumas propostas de ajuda, que sofreu sérios impactos em razão da pandemia”.

Uma das alternativas propostas pela ANATRIP foi a negociação das carteiras de financiamento das frotas de veículos a critério da instituição Financeira Credenciada/Emissor, junto às Beneficiárias Finais, para prestações com vencimentos de abril a setembro de 2020.

Em seu comunicado a ANATRIP ressalta que o setor de Transporte Rodoviário Interestadual e Internacional de Passageiros ainda passa por grave crise. “Apenas 25% a 30% da redução de 90% do movimento de passageiros e faturamento foi recuperado, principalmente entre abril e maio”.

Como mostrou o Diário do Transporte, em março deste ano, no início da pandemia, a ANATRIP encaminhou à Presidência da República, ao Ministro da Economia e da Infraestrutura e ao Poder Legislativo um ofício solicitando que “o governo promova medidas para minimizar as perdas financeiras das empresas de transporte rodoviário interestadual. O setor pede a atenção do governo para que possam preservar 100 mil empregos diretos e 400 mil indiretos.” Em nota, a entidade disse que pedia a isenção de impostos por seis meses, a suspensão também por seis meses de pagamentos de parcelas do Finame (para contratos já firmados de compra de ônibus novos) e subsídios da ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres. Relembre: Associação de empresas de ônibus rodoviários pede impostos “zero” por seis meses para reduzir impactos da perda de passageiros por causa do coronavírus

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Referência: https://diariodotransporte.com.br/2020/10/16/anatrip-reforca-pleito-de-entidades-do-transporte-para-que-bndes-prorrogue-prazo-de-dividas-de-financiamento-de-empresas-de-onibus/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos Posts